Os links internos são a força oculta do seu sucesso no SEO on-page. Isso porque os links internos são como pontes que guiam os usuários e o Google pelas páginas do seu site.

Eles transferem autoridade, aumentam a relevância e impulsionam seu SEO para o topo do ranking.

Se você tiver um bom conteúdo e souber construir bons links, pode ter uma estrutura imbatível para conquistar as primeiras posições.

O que é um link interno?

É um link para outra página do seu site, é um link do seu site para seu site. Uma vez eu ouvi de um especialista SEO que 2 links internos seria como receber 1 link externo de alto valor. Bom, ele disse que testou para chegar nessa conclusão, e realmente eu também testei e vi boas estratégias de linkagens internas que salvaram meu site.

Bons profissionais de SEO fazem linkagem interna

Dominando a arte dos links internos, você estará no caminho certo para conquistar as primeiras posições no Google.

Imagine cada link interno como um voto de confiança em uma página do seu site. Quanto mais links uma página recebe, mais importante ela se torna aos olhos do Google.

O que os links internos fazem?

  • Transferem autoridade: Fortalecem as páginas que você mais deseja destacar, como páginas de produtos, serviços ou blog.
  • Melhoram a navegação: Facilitam a jornada do usuário pelo seu site, aumentando o tempo de permanência e a taxa de conversão.
  • Indicam relevância: Informam ao Google sobre a estrutura e o conteúdo do seu site, ajudando-o a entender a importância de cada página.

Como criar Links Internos Eficazes

O próprio google diz que colocar o link no texto âncora é a chave para um link interno eficaz. Isso porque o Google usa links como um indicador para determinar a relevância das páginas e encontrar novas para rastrear.

O link interno deve ser:

  • Descritivo: Informar claramente o conteúdo da página de destino.
  • Conciso: Evitar frases longas e complexas.
  • Relevante: Usar palavras-chave relacionadas ao conteúdo da página de destino.

Dicas para otimizar outros elementos:

  • Imagens: Adicionar texto alternativo descritivo.
  • Títulos e subtítulos: Usar palavras-chave relevantes.
  • Botões: Criar textos claros e concisos.

Lembre-se:

  • Use links internos com moderação, evitando sobrecarregar o texto.
  • Priorize a qualidade e a relevância dos links.

Implementando uma Estratégia de Links Internos

Comece por identificar as páginas que mais precisam de links:

  • Páginas com baixa autoridade.
  • Páginas com poucas visitas.
  • Páginas importantes para o seu negócio.

Para isso você precisa do Google Search Console, vá no Google Search Console e clique em Links Internos.

Ali você verá todas as páginas que receberam links internos e poderá comparar com as páginas que não receberam links, essas páginas sem links chamamos de páginas órfãs.

como fazer links internos

As páginas órfãs podem ser um enorme problema para SEO.

páginas Órfãs: Um Problema Silencioso para o Seu SEO

Imagine um site como uma biblioteca. As páginas são os livros, e os links internos são as estantes que os organizam e facilitam a busca por informações.

As páginas órfãs, por outro lado, são como livros perdidos em um canto empoeirado. Elas não estão conectadas a nenhuma outra página do site, tornando-as difíceis de encontrar para os usuários e para o Google.

Onde mais usar links internos?

Coloque links internos no topo da sua página pode reduzir sua taxa de rejeição e melhorar o tempo de permanência, deixe acima do texto. Nem todo mundo lerá o texto completo.

Link interno na página home

Coloque também as páginas mais importantes na home (página principal). Imagine que você coloque um link do seu blog na página home, é como se todos os posts do seu blog recebessem toda a força da página home.

Seria melhor vincular diretamente da minha página inicial a postagens importantes? Claro. Mas isso funciona quase tão bem e mantém minha página inicial focada em conversões.

A página home é geralmente a página com mais autoridade do seu site. Porque é a página que mais recebe backlinks de outras páginas do seu site e de outros sites, o que aumenta a sua relevância para o Google.

Adicione links no menu e no rodapé, crie uma estrutura lógica para que o Google entenda seu site.

Inclusive esse é um hack de SEO, imagine que você acabou de criar uma página e não fez links internos para ela, uma forma de ajudar o Google a encontrá-la é adicionando um link interno no rodapé, geralmente é mais fácil colocar lá.

Trabalhar linkagem no menu também é otimizar a navegação do seu site, por isso:

  • Crie menus e categorias intuitivos.
  • Utilize breadcrumb para facilitar a localização do usuário.

Ferramentas para auxiliar na criação de links:

  • Yoast SEO
  • SEMrush
  • Ahrefs

Estratégias de linkagem interna para site

A organização do seu site é fundamental para o sucesso da linkagem nterna. Uma estrutura bem planejada, com silos, hubs de conteúdo e clusters, pode impulsionar o ranking, a autoridade e a visibilidade do seu site nos resultados da pesquisa.

Sim, vamos falar de estratégia de SILO, HUB e CLUSTER.

Vamos explorar cada um desses elementos e como utilizá-los para otimizar a arquitetura do seu site:

### primeira estratégia: Estrutura de Silo

Imagine seu site como uma biblioteca. A estrutura de silo organiza o conteúdo em seções distintas, como departamentos em uma biblioteca. Cada silo é dedicado a um tema principal, com subcategorias e páginas relacionadas.

Benefícios:

  • Melhor indexação: Facilita o trabalho do Google em entender o conteúdo de cada seção.
  • Aumento da autoridade: Concentra a autoridade em cada silo, fortalecendo as páginas mais importantes.
  • Melhor experiência do usuário: Facilita a navegação e o encontro de informações relevantes.

Exemplo de SILO:

  • Silo principal: Marketing
  • Subcategorias: SEO, Marketing de Conteúdo, Mídias Sociais
  • Páginas: Guia de SEO para iniciantes, Como criar um blog de sucesso, Estratégias de marketing no Instagram

### segunda estratégia: hub

O hub de conteúdo é o centro de conhecimento do seu site. Ele reúne artigos, guias, estudos de caso, ebooks e outros materiais ricos sobre um tema específico, servindo como referência para usuários e especialistas.

Benefícios:

  • Aumento da autoridade: Posiciona seu site como referência em um determinado tema.
  • Geração de leads: Atrai e converte visitantes em leads qualificados.
  • Melhoria do SEO: Fortalece as páginas do seu site com links relevantes e de alta qualidade.

Exemplo:

  • Tema do hub: SEO para E-commerce
  • Tipos de conteúdo:
    • Artigos: “Como otimizar seu e-commerce para SEO”
    • Guias: “Guia completo de SEO para e-commerce”
    • Estudos de caso: “Aumentando as vendas em 50% com SEO”
    • Ebooks: “O manual definitivo de SEO para e-commerce”

### Clusters de Tópicos:

Os clusters de tópicos agrupam páginas relacionadas por um tema específico. Eles aprofundam um assunto, oferecendo aos usuários uma visão completa e abrangente.

Benefícios:

  • Melhor experiência do usuário: Permite que os usuários explorem um tema em detalhes.
  • Aumento da autoridade: Demonstra expertise em um determinado nicho.
  • Melhoria do SEO: Fortalece o ranking das páginas do cluster.

Exemplo:

  • Tema do cluster: SEO para iniciantes
  • Páginas do cluster:
    • O que é SEO?
    • Como otimizar seus títulos e meta descrições
    • Como criar conteúdo otimizado para SEO
    • Como construir backlinks
    • Como analisar seu desempenho em SEO

### Combinando Estratégias:

Para maximizar os resultados, combine as 2 estratégias:

  • Crie silos para os temas principais do seu site.
  • Desenvolva um hub de conteúdo para cada silo.
  • Crie clusters de tópicos para aprofundar temas específicos dentro de cada silo.

Ao implementar essa estrutura poderosa, você estará no caminho certo para conquistar o topo dos resultados da pesquisa e se destacar como uma autoridade em seu nicho.

Lembre-se:

  • A otimização da arquitetura do seu site é um processo contínuo.
  • Monitore os resultados e faça ajustes conforme necessário para garantir que sua estrutura continue eficaz.

Com planejamento, dedicação e a combinação de silos, hubs de conteúdo e clusters, você estará construindo uma base sólida para o sucesso duradouro do seu site.

qual a diferenca de silo e cluster?

A diferença entre silo e cluster no SEO diz respeito ao nível na organização do seu conteúdo. Imagine seu site como uma biblioteca:

  • Silos: São como as seções principais da biblioteca, separando assuntos amplos. Por exemplo, você teria um silo para “Ficção”, outro para “Não-Ficção” e outro para “Infantil”.
  • Clusters: São como as estantes dentro de cada seção. Elas agrupam tópicos relacionados de forma mais específica. Por exemplo, dentro do silo de “Ficção”, você teria clusters para “Fantasia”, “Romance”, “Terror” etc.

Aqui está uma tabela para resumir a diferença:

RecursoNível de granularidadeExemplo
SiloSeção amplaFicção, Não-Ficção, Infantil
ClusterGrupo de tópicos relacionadosFantasia, Romance, Terror (dentro do silo de Ficção)

Alguns pontos adicionais para diferenciação:

  • Tamanho: Silos normalmente abrangem temas mais amplos e possuem mais clusters associados. Clusters são grupos menores e mais focados.
  • Hierarquia: Silos formam a estrutura hierárquica principal, enquanto os clusters se agrupam sob um silo específico.
  • Conteúdo: O conteúdo do silo é mais abrangente, fornecendo uma visão geral do tema. O conteúdo do cluster se aprofunda em tópicos específicos dentro do silo.

Em resumo:

  • Silos organizam seu site em seções amplas por tema.
  • Clusters agrupam tópicos relacionados de forma mais específica dentro de um silo.

Ao combinar silos e clusters, você cria uma estrutura de site organizada e informativa, tanto para usuários quanto para o Google.

⚠️ O QUE VOCÊ NÃO PODE FAZER!!

  • Excesso de textos âncora de correspondência exata: Pode ser interpretado como spam pelo Google.
  • Links irrelevantes ou de baixa qualidade: Prejudicam a experiência do usuário e o SEO.
  • Ignorar a experiência do usuário: Priorizar a relevância e o contexto dos links.

Lembre-se:

  • Otimização constante é fundamental.
  • Monitore os resultados e ajuste a estratégia conforme necessário.

Posso usar plugin de linkagem interna?

Sim, mas não são uma solução eficiente. Links internos não servem apenas para SEO. Eles também ajudam os usuários a encontrar conteúdo relacionado em seu site. 

Por exemplo, um plugin nunca pensaria em adicionar este link para ajudar o usuário, ele só forçaria a palavra-chave que você definiu.

Outro ponto a se considerar é que as pessoas usam plugins e ferramentas adicionam links internos sem entender quais páginas precisam de mais links. Ou de quais páginas do seu site é melhor fazer linkagem interna.

Com dedicação e persistência, você verá seu site alcançar novos patamares no Google.

Categorized in:

SEO,